Cardápio do Dia

Cardápio do Dia

– Ei, cara, você aí… É sério, fala comigo.

– O que foi?

– Tá sabendo que daqui não tem mais volta, né?

– Eu sei, só estou tentando lidar com tudo isso em silêncio, se for possível.

– Que dia é hoje?

– Terça. Cara, vê se não enche, me deixa quieto aqui, por favor.

– Tá bom, seu grosso. Tomara que te peguem primeiro.

Eu tinha um plano pra tentar escapar desse lugar, mas parece que vou ter que esperar pra ver o que acontece. Que bom que hoje é terça. Se pegarem ele primeiro eu ainda tenho uma chance. Se não, tô ferrado. Continuar lendo “Cardápio do Dia”

Ninguém Nunca Está Sozinho

Ninguém Nunca Está Sozinho

Amanda sempre teve medo de ficar sozinha.

Pra falar bem a verdade, não era medo, era pavor mesmo. Em casa, no trabalho, até nas saídas para o almoço, ou aquelas passadinhas na padaria pra comprar guloseimas, tinha que ter alguém do lado. E nunca externava isso pra ninguém. Tinha medo de rejeição. E, para sua sorte, ninguém nunca questionava essa particularidade. Seus amigos e colegas simplesmente a adoravam. Tinham sempre assunto juntos. Continuar lendo “Ninguém Nunca Está Sozinho”

Um Dia pra Esquecer

Um Dia pra Esquecer

– Hoje o dia vai ser puxado. Preciso terminar de limpar o quarto de Thiago e depois dar uma passadinha no mercado. – ainda deitada e de olhos fechados, Leila falava consigo mesma, tentando encontrar coragem para se levantar. Ao terminar a frase ela nota que sua voz soava estranho, quase sem nenhuma propagação. Ela tinha cinquenta e nove anos, mas sua audição estava incrivelmente jovem, como costumava dizer o seu otorrino.

Leila parou de falar, respirou fundo e esticou os pés para se espreguiçar. A ponta do dedão direito tocou em algo que se mexeu, fazendo Leila olhar rapidamente para baixo. E o que ela viu, a fez recolher as pernas automaticamente. Continuar lendo “Um Dia pra Esquecer”